quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

EU APRENDI

Eu aprendi:
Que não posso exigir o amor de ninguém,
posso apenas dar boas razões para que gostem de mim
e ter paciência para que a vida faça o resto;
Que não importa o quanto certas coisas
são importantes para mim, tem gente que não dá
a mínima e jamais conseguirei convencê-las que posso
passar anos construindo uma verdade e destruí-la
em apenas alguns segundos.

Eu aprendi:
Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder
por isso o resto da minha vida;
Que por mais que você corte o pão em fatias,
esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo vale
para tudo o que cortamos de nosso caminho.

Eu aprendi:
Que vai demorar muito para me transformar
na pessoa que quero ser, e devo ter paciência;
Que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei;
Que eu preciso escolher entre controlar meus pensamentos
ou de ser controlada por eles.

Eu aprendi:
Que os heróis são pessoas que fazem o que acham
que devem fazer naquele momento,
independentemente do medo que sentem;
Que perdoar exige muita prática; condenar é mais fácil !
Que há muita gente que gosta de mim,
mas que não conseguem expressar isso.

Eu aprendi:
Que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio
justamente daquela pessoa que eu achava
que iria tentar piorar a minha vida.
Que eu posso ficar furioso, tenho o direito de me irritar,
mas não tenho o direito de ser cruel;
Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos
são impossíveis. Será uma tragédia para o mundo
se eu conseguir convencê-la disso.

Eu aprendi:
Que meu melhor amigo vai me machucar de vez em quando,
que eu tenho que me acostumar com isso;
Que não é bastante ser perdoado pelo outros,
eu preciso me perdoar primeiro;
Que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo,
o mundo não vai parar por causa disso.

Eu aprendi:
Que as circunstâncias de minha infância são responsáveis
pelo que eu sou, mas não pelas minhas escolhas
que eu fiz quando adulto
Que numa briga, eu preciso escolher de que lado estou,
mesmo quando não quero me envolver.
Que , quando duas pessoas discutem não significa que elas
se odeiem. E quando duas pessoas não discutem
não significa que elas se amem.

Eu aprendi:
Que por mais eu queira proteger meus filhos,
eles vão se machucar e eu também serei machucado,
isso faz parte da vida;
Que minha existência pode mudar para sempre
em poucas horas, por causa de gente que nunca vi antes;
Que diplomas na parede não me fazem
mais respeitável ou mais sábio.

Eu aprendi:
Que a palavra amor perde o sentido, quando usada sem critério;
Que certas pessoas vão embora de qualquer maneira;
quer você queira ou não;
Que é difícil traçar uma linha entre ser gentil,
não ferir pessoas, e saber lutar pelas coisas que acredita.

Eu aprendi:
Que sou mais forte que imaginava, e que posso ir mais longe depois de pensar que não podia mais;
E que realmente a vida tem valor e eu tenho valor diante da vida!
Eu aprendi
que a melhor sala de aula do mundo está aos pés
de uma pessoa mais velha;

Eu aprendi
que ter uma criança adormecida nos braços
é um dos momentos mais pacíficos do mundo;

Eu aprendi
que ser gentil é mais importante do que estar certo;

Eu aprendi
que nunca se deve negar um presente a uma criança;

Eu aprendi
que eu sempre posso fazer uma prece por alguém
quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;

Eu aprendi
que não importa quanta seriedade a vida exija de você,
cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto;

Eu aprendi
que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar
e um coração para nos entender;

Eu aprendi
que os passeios simples com meu pai em volta do quarteirão
nas noites de verão quando eu era criança fizeram maravilhas
para mim quando me tornei adulto;

Eu aprendi
que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos;

Eu aprendi
que dinheiro não compra "classe";

Eu aprendi
que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;

Eu aprendi
que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa
que deseja ser apreciada, compreendida e amada;

Eu aprendi
que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa ?

Eu aprendi
que ignorar os fatos não os altera;

Eu aprendi
que quando você planeja se nivelar com alguém,
apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;

Eu aprendi
que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;

Eu aprendi
que a maneira mais facil para eu crescer como pessoa
é me cercar de gente mais inteligente do que eu;

Eu aprendi
que cada pessoa que a gente conhece deve ser saudada com um sorriso;

Eu aprendi
que ninguem é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;

Eu aprendi
que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;

Eu aprendi
que as oportunidades nunca são perdidas;
alguém vai aproveitar as que você perdeu.

Eu aprendi
que quando o ancoradouro se torna amargo
a felicidade vai aportar em outro lugar;

Eu aprendi
que devemos sempre ter palavras doces e gentis
pois amanhã talvez tenhamos que engolí-las;

Eu aprendi
que um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência;

Eu aprendi
que não posso escolher como me sinto,
mas posso escolher o que fazer a respeito;

Eu aprendi
que todos querem viver no topo da montanha,
mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a;

Eu aprendi
que só se deve dar conselho em duas ocasiões:
quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte;

Eu apendi
Que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer. //


Willian Shakespeare

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

FRASES

"VOCÊ É LIVRE PRA ESCOLHER AS SUAS AÇÔES, MAS NÃO PRA ESCOLHER AS CONSEQUÊNCIAS."

"NÃO ACREDITO EM CIRCUNSTÂNCIAS. AS PESSOAS QUE VENCEM NESTE MUNDO SÃO AQUELAS QUE SE LEVANTAM E PROCURAM AS CIRCUNSTÂNCIAS QUE QUEREM E QUE, QUANDO NÃO CONSEGUEM ENCONTRÁ-LAS, FAZEM-NAS."
GEORGE BERNARD SHOW.

"NINQUEM SABE COMPLETAMENE O QUE UM HOMEM PODE CONSEQUIR, ATÉ QUE, MOTIVADO PELA VONTADE, ELE REÚNE FORÇAS E DECIDE QUE NADA IRÁ DERROTÁ-LO."
GERMAINE SAINT CLOUD.

" O TEU SORRISO É IMEMORIAL COMO AS PIRÂMIDES E PURO COMO A FLOR QUE ABRE NA MANHÃ DE HOJE."
MARIO QUINTANA

"DIZ-SE, HABITUALMENTE, QUE É PRECISO CONHECER PARA AMAR; HÁ PORÉM, MUITAS COISAS QUE SE PRECISA AMAR PARA AS CONHECER."
GEORGE SAND

"DIZ-SE QUE É PRECISO CONHECRE PARA AMAR, E ISSO É UM ACONTRADIÇÃO: EU TE CONHEÇO E, APESAR DISSO, CONTINUO A TE AMAR."
JORGE FISCHER.

"TORNAR PLENAMENTE FELIZ UMA CRIATURA HUMANA, PELO MENOS EM ALGUMA COISA, DURANTE A NOSSA EXISTÊNCIA:EU FARIA DISSO UM MANDAMENTO PARA TODO HOMEM NA PLENITUDE DE SUA FORÇA. A OBRIGAÇÃO DE ATIRAR-SE À VIDA PRÁTICA E FAZER FELIZ PELO MENOS UMA CRIATURA HUMANA, SERIA NA REALIDADE UM BEM PARA O BENFEITOR."
FEDOR DOSTOIEWSKI

"NÃO HÁ NADA QUE NOS FAÇA AMAR TANTO UM APESSA QUANTO ORAR POR ELA."
WILLIAM LAW

"EXISTE ALGO MAIS AGRADAVEL DO QUE TER ALQUÉM COM QUEM VOCÊ PODESSE FALAR DE TUDO COMO SE ESTIVESSE FALANDO COM VOCÊ MESMO."
CICERO

" ORAÇÃO É O SUOR DA ALMA."
MARTINHO LUTERO

"O CÉU SEMPRE ACHA-SE OCUPADO DEMAIS PARA ATENDER A ORAÇÃO DO CORAÇÃO DIVIDIDO. O SEGREDO DO ÊXITO NO REINO DE CRISTO É A CAPACIDADE DE ORAR. A HORAÇÃO HONRA A DEUS E DESONRA O EGO."
E,M BOUNDS

" ORAÇÃO É TRAZER ALGUÉM NO CORAÇÃO."
PATRICK JOHNSTONE

"NÃO CONFIÉIS TANTO NO PERDÃO PARA JUNTAR MAIS PECADOS AOS PECADOS."
MOISÉS

" O MAIS IMPORTANTE DA VIDA NÃO É A SITUAÇÃO EM QUE ESTAMOS, MAS A DIREÇÃO PARA A QUAL NOS MOVEMOS."
OLIVER WENDEL

"FALAI BAIXO, SE FALAIS DE AMOR, E O AMOR QUE SE PERDEU, AO RETORNAR, SEMPRE HÁ DE SER MAIS BELO, E MAIOR, E MAIS GRAVE, E MAIS FORTE."
SHEAKESPEARE

"A FORMA AMOROSA DE VIVER O AMOR É UMA SABEDORIA, ARTE ATÉ, DE POUCOS E RAROS SEGUIDORES:CONSISTE EM FAZER FELIZ A QUEM SE AMA."
ARTHUR DA THÁVOLA

"A NEVE E A TEMPESTADE MATAM AS FLORES, MAS NADA PODEM CONTRA AS SEMENTES."
KHALIL GIBRAN

"TER PROBLEMAS NA VIDA É INEVITÁVEL, SER DERROTADO POR ELES É OPCIONAL."
ROGER CRAWFORD

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

FIM DE 2009

CHEGOU MAIS UM FIM DE ANO, MEU RESUMO SOBRE 2009 É SIMPLES, ANO DIFÍCIL ONDE DEUS ME LEVOU AO DESERTO, ONDE TIVE QUE APRENDER A VIVER SOZINHO, PERDI AS TRÊS COISAS QUE EU MAIS AMEI, MINHA IGREJA, E AMIGOS, MINHA FAMILIA E ..........DEIXA PRA LÁ.NÃO FOI UM ANO FÁCIL, CHEIO DE DESAFIOS E ERROS, APRENDI QUE OS SENTIMENTOS SÃO ALGO PERIGOSO E QUE DEVEM SER CONTIDOS, AFINAL ELES SÃO SÓ MEUS. CRESCI MUITO MAIS A UM GRANDE CUSTO, NÃO SOU MAIS O MESMO E SINTO FALTA DO QUE JÁ FUI E DO QUE JÁ FIZ.
ESCOLHI UM MÚSICA PRA ILUSTRAR O MEU SENTIMENTO SOBRE ESSE ANO, ESPERO QUE 2010 SEJA MELHOR, SE NÃO FOR EU CONTINUAREI AQUI, AGUENTANDO, FIRME E FORTE QUE NEM GELEIA. video

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

O Passado







Fui muito feliz nesse tempo era muito bom , mais a gente cresce.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A Historia

e a nossa historia............

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

"Te amar
Foi um segredo declarado
Em meu peito revelado
Antes de te conhecer
E te ter
Foi o poema aqui escrito
Em meu corpo já descrito
Todas as formas do teu ser.
Te perderÉ impossível
Deus não havia mentido
E nunca mentirá também Nosso Deus é a VERDADE
Esse amor é para eternidade
Mesmo que nossos passos tardem
Por outros caminhos percorrer
E se isso acontecer
Em tudo que formos fazer
É você quem eu vou ver
E você mais vai me querer....
Se assim for
Conheceremos a dor
O sabor da falsa alegria
De passarmos nossos dias
Sem saber o que fazer Diante da desilusão
Veremos que a distância e separação
Não separam o Coração
Só dilaceram nosso peito...
E veremos através do tempo
Depois de tanto dissabor
Que nenhum ser nesse mundo
É igual ao nosso amor...
Tomara que não seja tarde
E que a vida ainda guarde
Momentos para confessar
Que tentamos mudar o destino
Mas que nem por um diafoi mudado
Aquilo que por Deus foi revelado
O NOSSO ETERNO AMOR..." (Rose Felliciano)

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Ausência

Minh'alma se perdeuNo âmago do amor proibido...Sua ausência devora minha paz...Vivo entre a razão e a emoção...Entre a estabilidade de uma vida sem luz...E a loucura de sentir,o sabor da vida em seus lábios!Seu amor me trouxe alegria de viver!Mas sinto dor!Sua ausência invade minha existência...O brilho dos seu olhos,é a luz dos meus dias cinzas...Sinto dúvidas no seu silêncio...Não mais consigo alimentar,a esperança de um futuro em nós!No presente, você está ausente.Arrisquei tudo...Declarei ao mundo,o meu amor profundo!Mas meu grito de dor,não alcança seu coração...Estou morrendo...Como uma flôr sem jardineiro,sou sem teu amor!Me sinto cair,no abismo da suaAusência

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Perdoa-me, Visão dos meus Amores

Perdoa-me, visão dos meus amores,
Se a ti ergui meus olhos suspirando! ...
Se eu pensava num beijo desmaiando
Gozar contigo uma estação de flôres!
De minhas faces os mortais palores,
Minha febre noturna delirando,
Meus ais, meus tristes ais vão revelando
Que peno e morro de amorosas dores...
Morro, morro por ti! na minha aurora
A dor do coração, a dor mais forte,
A dor de um desengano me devora..
.Sem que última esperança me conforte,
Eu - que outrora vivia! - eu sinto agora
Morte no coração, nos olhos morte!

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Inesquecível

Às vezes me pergunto se eu viverei sem ter vocêse saberei te esquecer
passa um momento e eu já sei você é o que eu quero ter inesquecível para amar
Mais que uma história pra vivero tempo parece dizer não,
não me deixe mais nunca me deixe quanto mais longe possa
estaré tudo o que eu quero pensarnão, não me deixe maisporque eu te quero aqui
inesquecível em mim
Ouço a sua voz e a alegria dentro de mim faz moradia
vira tatuagem sob a pelete levo sempre em meu olhar
não canso de te procurar entre meus lábios sinto a falta de você
E assim, profundamente meu pra que pensar que existe adeus
não, não me deixe mais nunca me deixe já não preciso nem dizero quanto eu me apaixonei
não, não me deixe mai snunca me deixe e vou dizer porque
Se existe céuvocê sempre será inesquecível para amar,




Laura Pausini

SONETO DE SEPARAÇÃO

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez o drama
De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente
Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.


Vinícius de Morais

Alma minha gentil, que te partiste

Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida, descontente,
Repousa lá no Céu eternamente
E viva eu cá na terra sempre triste.
Se lá no assento etéreo, onde subiste,
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.
E se vires que pode merecer-te
Algu~a cousa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,
Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou.


Luís de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;
É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

Soneto Do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.
Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.
E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.


Vinicius de Moraes

A VALSA

Fez tanto luar que eu pensei nos teus olhos antigos
e nas tuas antigas palavras.
O vento trouxe de longe tantos lugares em que estivemos,
que tornei a viver contigo enquanto o vento passava.
Houve uma noite que cintilou sobre o teu rosto
e modelou tua voz entre as algas.
Eu moro, desde então, nas pedras frias que o céu protege
e estudo apenas o ar e as águas.
Coitado de quem pôs sua esperança
nas praias do mundo...
- Os ares fogem, viram-se águas,
mesmo as pedras, com o tempo, mudam.Fez tanto luar que eu pensei nos teus olhos antigos
e nas tuas antigas palavras.
O vento trouxe de longe tantos lugares em que estivemos,
que tornei a viver contigo enquanto o vento passava.
Houve uma noite que cintilou sobre o teu rosto
e modelou tua voz entre as algas.
Eu moro, desde então, nas pedras frias que o céu protege
e estudo apenas o ar e as águas.
Coitado de quem pôs sua esperança
nas praias do mundo...
- Os ares fogem, viram-se águas,
mesmo as pedras, com o tempo, mudam.

CECILIA MEIRELES

A Carta

Escrevo-te Estas mal traçadas linhasMeu amor!
Porque veio a saudade Visitar meu coração
Espero que desculpes Os meus errinhos por favor
Nas frases desta carta Que é uma prova de afeição...
Talvez tu não a leias Mas quem sabe até darás
Resposta imediataMe chamando de "Meu Bem"
Porém o que me importa É confessar-te uma vez mais
Não sei amar na vida Mais ninguém...Tanto tempo faz
Que li no teu olhar A vida cor-de-rosa Que eu sonhava
E guardo a impressão De que já vi passar
Um ano sem te verUm ano sem te amar...
Ao me apaixonar Por ti não reparei
Que tu tivestes Só entusiasmo E para terminar Amor assinarei
Do sempre, sempre teu...Tanto tempo faz
Que li no teu olharA vida cor-de-rosa
Que eu sonhava E guardo a impressão
De que já vi passar Um ano sem te ver
Um ano sem te amar...Ao me apaixonar
Por ti não repareiQue tu tivestes Só entusiasmo
E para terminar Amor assinarei Do sempre, sempre teu...

Benil Santos e Raul Sampaio

Essa que eu hei de amar…


Essa que eu hei de amar perdidamente um diaserá tão loura,
e clara, e vagarosa, e bela,que eu pensarei que é o sol que vem,
pela janela,trazer luz e calor a essa alma escura e fria.
E quando ela passar, tudo o que eu não sentiada vida há de acordar no coração, que vela…
E ela irá como o sol, e eu irei atrás delacomo sombra feliz…
— Tudo isso eu me dizia,quando alguém me chamou.
Olhei: um vulto louro,e claro, e vagaroso,
e belo, na luz de ourodo poente, me dizia adeus, como um sol triste…
E falou-me de longe: "Eu passei a teu lado,
mas ias tão perdido em teu sonho dourado,
meu pobre sonhador, que nem sequer me viste!"


Guilherme de Almeida

GIZ

E mesmo sem te ver
Acho até que estou indo bem
Só apareço, por assim dizer
Quando convém aparecer
Ou quando quero
Quando quero
Desenho toda a calçada
Acaba o giz, tem tijolo de construção
Eu rabisco o sol que a chuva apagou
Quero que saibas que me lembro
Queria até que pudesses me ver
És parte ainda do que me faz forte
E, pra ser honesto,Só um pouquinho infeliz
Mas tudo bemTudo bem, tudo bem...
Lá vem, lá vem, lá vem
De novo:Acho que estou gostando de alguém
E é de ti que não me esquecerei
(Quando quero....Quando quero...
Quando quero...Eu rabisco o sol que a chuva apagou...
Acho que estou gostando de alguém...)

AMOR E MEDO

AMOR E MEDO

Quando eu te vejo e me desvio cauto
Da luz de fogo que te cerca, ó bela,
Contigo dizes, suspirando amores:
"Meu Deus! que gelo, que frieza aquela!"

Como te enganas! meu amor, é chama
Que se alimenta no voraz segredo,
E se te fujo é que te adoro louco...
És bela — eu moço; tens amor, eu — medo...

Tenho medo de mim, de ti, de tudo,
Da luz, da sombra, do silêncio ou vozes.
Das folhas secas, do chorar das fontes,
Das horas longas a correr velozes.

O véu da noite me atormenta em dores
A luz da aurora me enternece os seios,
E ao vento fresco do cair cias tardes,
Eu me estremece de cruéis receios.

É que esse vento que na várzea — ao longe,
Do colmo o fumo caprichoso ondeia,
Soprando um dia tornaria incêndio
A chama viva que teu riso ateia!

Ai! se abrasado crepitasse o cedro,
Cedendo ao raio que a tormenta envia:
Diz: — que seria da plantinha humilde,
Que à sombra dela tão feliz crescia?

A labareda que se enrosca ao tronco
Torrara a planta qual queimara o galho
E a pobre nunca reviver pudera.
Chovesse embora paternal orvalho!

Ai! se te visse no calor da sesta,
A mão tremente no calor das tuas,
Amarrotado o teu vestido branco,
Soltos cabelos nas espáduas nuas! ...

Ai! se eu te visse, Madalena pura,
Sobre o veludo reclinada a meio,
Olhos cerrados na volúpia doce,
Os braços frouxos — palpitante o seio!...

Ai! se eu te visse em languidez sublime,
Na face as rosas virginais do pejo,
Trêmula a fala, a protestar baixinho...
Vermelha a boca, soluçando um beijo!...

Diz: — que seria da pureza de anjo,
Das vestes alvas, do candor das asas?
Tu te queimaras, a pisar descalça,
Criança louca — sobre um chão de brasas!

No fogo vivo eu me abrasara inteiro!
Ébrio e sedento na fugaz vertigem,
Vil, machucara com meu dedo impuro
As pobres flores da grinalda virgem!

Vampiro infame, eu sorveria em beijos
Toda a inocência que teu lábio encerra,
E tu serias no lascivo abraço,
Anjo enlodado nos pauis da terra.

Depois... desperta no febril delírio,
— Olhos pisados — como um vão lamento,
Tu perguntaras: que é da minha coroa?...
Eu te diria: desfolhou-a o vento!...

Oh! não me chames coração de gelo!
Bem vês: traí-me no fatal segredo.
Se de ti fujo é que te adoro e muito!
És bela — eu moço; tens amor, eu — medo!...

Casimiro de Abreu

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.
Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Vinícius de Moraes

Ternura

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizíveldos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçurados que aceitam melancolicamente.
E posso te dizerque o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidade
o olhar estático da aurora.

Vinícius de Moraes

Soneto do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor ... não cante
O humano coração com mais verdade ...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.
Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.
E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinícius de Moraes

Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinícius de Moraes

Eu não existo sem você

Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham pra você
Assim como o oceano
Só é belo com luarAssim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
Eu não existo sem você

Vinícius de Moraes

O amor, quando se revela...

O amor, quando se revela,Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela, Mas não lhe sabe falar.
Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer
Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!
Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Fernando Pessoa

Mais Um na Multidão

Guarde segredo que te quero
E conte só os seus prá mim
Faça de mim o seu brinquedo
Você é meu enrêdo vem prá cá...
Te quero Hum! Te espero
Não, não vai passar o amor não falta estar...

Você pensa em mim eu penso em você
Eu tento dormir você tenta esquecer
Longe do seu ninho meu andar caminho
Deixo onde passo os meus pés no chão
Sou mais um na multidão...

O mar de sol no leito do lar
E nem um rio pode apagar
O amor é fogo
E ferve queimando
Estou ferido agora e sigo te amando
Você pode acreditar...
A mesma carta o mesmo verbo
Em sonho só viver prá ti
Quem tem a chave do mistério
Não teme tanto o mêdo de amar...
Me cego te enxergo
Não vai passar o amor não tarda estar...
Te quero hum! hum! Te espero
Não vai passar o amor não falta estar...

Um Amor Puro

O que há dentro do meu coração
Eu tenho guardado pra te dar
E todas as horas que o tempo tem pra me conceder
São tuas até morrer
E a tua história, eu não sei
Mas me diga só o que for bom
Um amor tão puro que ainda nem sabe
A força que temé teu e de mais ninguém
Te adoro em tudo, tudo, tudo
Quero mais que tudo, tudo, tudo
Te amar sem limites viver uma grande história
Aqui ou noutro lugar
Que pode ser feio ou bonito
Se nós estivermos juntos
Haverá um céu azul um amor puro
Não sabe a força que tem
Meu amor eu juro
Ser teu e de mais ninguém
Um amor puro

Pétala

O seu amor reluz que nem riqueza
Asa do meu destino, clareza do tino
Pétala de estrela caindo bem devagar...
Oh! meu amor! viver é todo sacrifício feito em seu nome
Quanto mais desejo um beijo, um beijo seu
Muito mais eu vejo gosto em viver Viver!
Por ser exato o amor não cabe em si
Por ser encantado o amor revela-se
Por ser amor invade e fim!!...


Cecilia Meireles

Que pode uma criatura senão,entre criaturas, amar?
Amar e esquecer,amar e malamar,amar, desamar, amar?
Sempre, e até de olhos vidrados, amar?
Que pode, pergunto, o ser amoroso,sozinho, em rotação universal, senãorodar também, e amar?Amar o que o mar traz à praia,e o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
É sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?
Amar solenemente as palmas do deserto,o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o áspero,um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho, e uma ave de rapina.
Este o nosso destino: amor sem conta,distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,e na concha vazia do amor a procura medrosa,paciente, de mais e mais amor.
Amar a nossa falta mesma de amor,
e na secura nossaamar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita.


Carlos Drummond de Andrade

As sem razões do amor

Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionáriose a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amobastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)a cada instante de amor.

Carlos drummond

Esquinas

Só eu sei, as esquinas por que passei
Só eu sei só eu sei
Sabe lá o que é não ter e ter que ter pra dar
Sabe lá Sabe lá
E quem será
Nos arredores do amor
Que vai saber reparar
Que o dia nasceu
Só eu sei
Os desertos que atravessei
Só eu sei Só eu sei Sabe lá
O que e morrer de sede em frente ao mar
Sabe lá Sabe lá
E quem será
Na correnteza do amor que vai saber se guiar
A nave em breve ao vento vaga de leve e trás
Toda a paz que um dia o desejo levou
Só eu sei As esquinas por que passei
Só eu sei Só eu sei
E quem será
Na correnteza do amor...

A doce canção

Pus-me a cantar minha pena
Com uma palavra tão doce,
De maneira tão serena,
Que até Deus pensou que fosse
Felicidade - e não pena.

Anjos de lira douradade
Debruçaram-se da altura.
Não houve, no chão, criaturade
Que eu não fosse invejada,
Pela minha voz tão pura.`

Acordei a quem dormia,
Fiz suspirarem defuntos.
Um arco-íris de alegria
Da minha boca se erguia
Pondo o sonho e a vida juntos.

O mistério do meu canto,
Deus não soube, tu não viste.
Prodígio imenso do pranto:
- todos perdidos de encanto,
só eu morrendo de triste!

Por assim tão docemente
Meu mal transformar em verso,
Oxalá Deus não o ausente,
Para trazer o Universo
De pólo a pólo contente!


Cecília Meireles

Eu Sei Que Vou te Amar

Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
Em cada despedida eu vou te amar
Desesperadamente, eu sei que vou te amar
E cada verso meu será Prá te dizer que eu sei que vou te amar
Por toda minha vida
Eu sei que vou chorar
A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que esta ausência tua me causou
Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida

Vinicios de Moraes
Dualismo

Não és bom nem es mau;és triste e humano..
Vives ansiando em maldições e´preces,
Como se a arder no coração tivesse,
O tumulto e o clamor de um largo oceano.

Pobre, no bem como no mal padeces;
E rolando num vórtice vesano.
Oscilas entre a crença e o desengano,
Entre esperança e desinteresses.

Capaz de horrores e de ações suplices,
Não ficas das virtudes satisfeito,
Nem te arrependes, infeliz dos crimes.

E, no perpétuo ideal que te devora,
Residem juntamente no teu peito,
Um demônio que ruge e um deus que chora.

essas é uma das minhas favoritas, descreve perfeitamente a batalha que existe dentro de cada ser humano.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Não digas onde acaba o dia,
Onde começa a noite.
Não fales palavras vãs,
As palavras do mundo.
Não digas onde começa a terra,
Onde termina o céu.
Não digas até onde és tu.
Não digas desde onde é Deus.
Não fales palavras vãs.
Desfaze-te da vaidade triste de falar.
Pense, completamente silencioso,
Até a glória de ficar silencioso,
Sem pensar.

Cecilia Meireles

terça-feira, 26 de maio de 2009

Distante o meu amor se me afigura,
O amor como um patético tormento,
Pensar nele é morrer de desventura,
Não pensar é matar meu pensamento.

Seu mais doce desejo se amargura,
Todo o instante perdido é um sofrimento,
Cada beijo lembrado uma tortura,
Um ciúme do próprio ciumento.

E vivemos partindo, ela de mim,
E eu dela. enquanto breves vão-se os anos,
Para a grande partida que há no fim.

De toda a vida e todo o amor humano,
Mas tranquilo ela sabe, e eu sei tranquilo,
Que se um fica o outro parte a redimi-ló.

Vinicios de Moraes